O que acontece se você usar seu roteador como uma VPN

Existe uma vasta gama de VPN aplicativos disponíveis para instalação em dispositivos móveis e computadores, tanto gratuitos quanto pagos. No entanto, existe uma abordagem alternativa: utilizar sua própria VPN configurando um roteador. Este método tem suas vantagens e desvantagens, e é importante considerar certos problemas e limitações que podem surgir. Neste artigo, vamos nos aprofundar no assunto e explorar as implicações de usar seu roteador como VPN.

Vale a pena notar que nem todos os roteadores suportam a funcionalidade VPN, o que significa que você pode precisar adquirir um roteador adicional especificamente para essa finalidade. Isso pode gerar um custo extra, a menos que você já tenha um roteador não utilizado em casa. Isso representa outra limitação a ser observada, além dos possíveis desafios que discutiremos.

usar roteador como vpn

O que acontece se você usar seu roteador como uma VPN

Ter um roteador como VPN significa que você pode estabelecer uma conexão segura com sua rede doméstica usando o próprio roteador. Isso permite que você acesse sua rede doméstica de qualquer lugar, independentemente de sua localização física. Ao configurar serviços como WireGuard, você pode configurar o acesso remoto ao seu roteador, permitindo que você navegue na internet com seu endereço IP residencial e até acesse as configurações do roteador.

Essa abordagem difere do uso de um serviço VPN regular, no qual você se conecta a um servidor remoto e direciona o tráfego da Internet por meio desse servidor. Com uma VPN baseada em roteador, você estabelece uma conexão direta com sua rede doméstica, dando a você mais controle e capacidade de acessar seus dispositivos e serviços domésticos como se estivesse fisicamente presente em casa, mesmo que esteja a milhares de quilômetros de distância em um país diferente.

Você precisa que esteja sempre ligado

É crucial manter o roteador ligado o tempo todo ao usá-lo como uma VPN. Se o roteador desligar, sua conexão VPN será perdida e você começará a navegar com seu endereço IP real e localização física. Isso pode criar problemas, especialmente se você contar com a VPN para acessar plataformas ou serviços específicos que exigem um local diferente.

Para evitar esse problema, considere o uso de uma fonte de alimentação ininterrupta (UPS). Um no-break fornece energia de backup em caso de queda de energia, permitindo que você mantenha o roteador conectado e sua conexão VPN. Com um UPS, você pode ter várias horas de acesso ininterrupto à Internet em casa, garantindo que sua VPN permaneça disponível. Ter um UPS é essencial não apenas para o uso contínuo de VPN, mas também para proteger seu equipamento dos impactos das quedas de energia.

Você se conecta a apenas um local

Uma limitação de usar seu roteador doméstico como VPN é que você só pode se conectar a um local específico, que é o endereço IP da sua casa onde o roteador está localizado. Isso significa que você não terá flexibilidade para escolher um endereço IP de outro país, limitando seu acesso a serviços que exigem um local diferente. Por outro lado, serviços VPN como ExpressVPN ou NordVPN oferecem vários servidores em vários países, permitindo que você selecione o local desejado para cada conexão.

No entanto, se o seu objetivo principal é conectar-se com segurança à Internet a partir de redes públicas ou acessar recursos em sua rede local remotamente, usar uma VPN em casa pode ser suficiente. Você tem a opção de instalar protocolos VPN populares, como WireGuard, OpenVPN ou IPsec. O WireGuard é recomendado devido às suas vantagens sobre os outros dois protocolos:

1. Velocidades de download e upload mais rápidas.
2. Menor latência, resultando em uma conexão de internet mais suave.
3. Configuração fácil em comparação com OpenVPN e IPsec, com configurações de segurança padrão máximas.
4. Roaming contínuo, permitindo conectividade ininterrupta ao alternar entre Wi-Fi e dados móveis.

O WireGuard melhorou significativamente a experiência VPN e alguns fabricantes de roteadores como ASUS ou AVM já oferecem a opção de configurar um servidor VPN usando este protocolo.

Velocidade pode não ser a melhor

É importante considerar que a velocidade de conexão nem sempre é ideal ao usar um roteador mais antigo como VPN. Se a velocidade de upload do roteador for limitada a 100 Mbps, você não conseguirá atingir uma velocidade maior do que isso. Além disso, o processo de criptografia e descriptografia pode reduzir ainda mais a velocidade. Embora o uso de um aplicativo VPN de um provedor de serviços não garanta uma alta velocidade, ele pode oferecer melhor desempenho em comparação com a conexão por meio de um roteador doméstico em certos casos.

Se você busca a velocidade máxima possível, recomendamos o uso do protocolo WireGuard, pois oferece as maiores velocidades de download e upload. Por meio de testes de velocidade real, alcançamos velocidades superiores a 1.2 Gbps com WireGuard, enquanto OpenVPN ou IPsec atingiram apenas velocidades de cerca de 500 Mbps.

Requer configuração

É importante reconhecer que configurar uma VPN em seu roteador pode ser um desafio para usuários sem conhecimento suficiente. Configurar a VPN do roteador requer uma série de ajustes, que podem consumir mais tempo e esforço. Por outro lado, usar um aplicativo VPN em seu PC ou dispositivo móvel geralmente é mais fácil, pois requer menos etapas de configuração e permite uma conexão de rede rápida.

Felizmente, hoje em dia fabricantes como AVM ou ASUS oferecem interfaces gráficas amigáveis, tornando a configuração de VPN em roteadores muito mais simples do que no passado. Esses fabricantes também fornecem configurações pré-configuradas que são adequadas para usuários menos experientes.

Como mencionado, usar uma VPN no roteador é uma opção, mas é essencial considerar as limitações e possíveis problemas envolvidos. Existem distinções entre usar uma VPN no roteador e em dispositivos individuais. Dependendo de suas necessidades específicas, uma opção pode ser mais adequada para você do que a outra.