Autopatch: isso atualizará o Microsoft Windows e o Office para você

Autopatch

Uma das tarefas mais básicas da manutenção de computadores são atualizações. Com eles, não apenas corrigimos erros que podem causar mau funcionamento do PC, mas também encobrimos bugs e vulnerabilidades graves que podem ser usados ​​para hackear nossos computadores. Microsoft tenta, por todos os meios, que os PCs estejam sempre atualizados. Mesmo nas últimas versões do Windows, desabilitar essas atualizações é ainda mais complicado. Mas a atualização vai acabar, e tudo graças a um novo serviço lançado recentemente pela Microsoft: Remendo automático.

A Microsoft apresentou este serviço pela primeira vez em abril deste ano, embora não tenha sido até agora, especificamente há algumas horas, quando começou a chegar aos usuários. Com ele, a empresa quer que seus usuários esqueçam tudo relacionado às atualizações do PC, tanto o sistema operacional quanto os drivers e firmware. Vai mesmo cuidar atualizando o Office no Microsoft 365 e o borda navegador sem que os usuários precisem fazer nada.

Apesar do lançamento deste novo serviço, a Microsoft continuará lançando novas atualizações e patches de segurança para seus produtos na segunda terça-feira de cada mês. Portanto, tenhamos ou não o direito de usar o Autopatch, nosso sistema continuará sendo atualizado como até agora.

Para garantir a funcionalidade adequada de todo o sistema, a Microsoft atualizará os computadores do Autopatch de maneira semelhante às atualizações do Windows Update. Inicialmente, as atualizações serão enviadas para o que é conhecido como para " Test Ring”, onde está localizado um pequeno grupo de sistemas representativos. Se tudo estiver correto, os PCs continuarão sendo atualizados em ondas: um primeiro toque (First Ring) com 1% dos dispositivos, um segundo toque (Fast Ring) com 9% dos dispositivos e um último toque (Broad Ring) ) onde estarão 90% das restantes equipas.

O objetivo do Autopatch, segundo a Microsoft, é que 21 dias após cada atualização, mais de 95% dos computadores estejam atualizados. E, o mais importante, certifique-se de que não haja problemas ao atualizar o Windows, Office e outros serviços.

Um serviço apenas para empresas (por enquanto)

No momento, o Autopatch é um serviço gratuito, mas reservado apenas para usuários das edições Enterprise, ou seja, para empresas. Especificamente, a Microsoft o oferecerá como mais um serviço para as edições Windows Enterprise E3 e E5, mas deixará de fora outras edições para uso profissional, como Education (A3) ou Front Line Worker (F3).

Para começar a usar este serviço, os administradores devem entrar na seção “Administração de locatários” do Microsoft Endpoint Manager. Lá eles devem selecionar a opção de se inscrever no programa de inquilinos, aceitar os termos de uso e se inscrever no programa. Uma vez direcionado, o Autopatch detectará todos os computadores na rede e os dividirá nos grupos mencionados acima.

De momento é um serviço muito novo, pensado sobretudo para empresas, com o qual a Microsoft quer acabar com um dos seus maiores problemas: as falhas de segurança. Portanto, no momento, não acreditamos que chegue às edições Home e Pro do Windows, pois elas podem contar perfeitamente com as atualizações automáticas do Windows Update. Embora não descartemos que a Microsoft utilize os resultados obtidos nos testes para melhorar o serviço.