A evolução do design do processador: o heterogêneo Ryzen 3 7440U da AMD sobe ao palco

Os processadores de computador monolíticos tradicionais estão chegando ao fim de sua era. O design convencional, onde os núcleos eram essencialmente “impressos” num DIE de silício, está a ser substituído por uma abordagem mais versátil. AMD está à beira de uma grande mudança em direção a processadores heterogêneos, exemplificados pelo Ryzen 3 7440U, oferecendo um vislumbre do que está por vir.

No mundo dos processadores monolíticos, todos os núcleos eram essencialmente iguais, com apenas variações na contagem de núcleos. Isso muda com o design heterogêneo, onde coexistem diferentes tipos de núcleos.

amd ryzen

Os núcleos de eficiência, otimizados para tarefas mais leves, como multimídia e navegação na Web, normalmente apresentam frequências mais baixas e não possuem recursos de threading, mas são excelentes em eficiência energética. Em contraste, os núcleos de potência, equipados com frequências mais altas e capacidades de threading, permanecem em modo de espera até que tarefas exigentes, como jogos, exijam sua habilidade.

A transição da AMD para processadores heterogêneos

Intel já abraçou a mudança de processadores monolíticos para designs heterogêneos nas gerações anteriores, mas o conceito foi introduzido pela primeira vez por ARM com sua arquitetura big.LITTLE, combinando vários tipos de núcleo. A AMD está se preparando para adotar esse design de processador heterogêneo, marcando o eventual fim dos processadores monolíticos. O plano da empresa envolve emparelhar núcleos de potência Zen 4 com núcleos de eficiência Zen 4C.

A característica distintiva está nos núcleos Zen 4C, que diferem dos núcleos de eficiência da Intel. Os Zen 4Cs da AMD terão threads de processamento, enquanto seus equivalentes da Intel não. A AMD consegue reduzir o consumo de energia otimizando o cache nesses núcleos.

O AMD Ryzen 3 7440U, projetado para laptops, apareceu recentemente no Geekbench. Este processador é composto por 2 núcleos Zen 4 e 2 núcleos Zen 4C, ostentando um total de 8 threads. Embora frequências específicas não sejam fornecidas, é mencionado que os núcleos Zen 4 podem atingir até 4.9 GHz na frequência boost.

 

benchmark amd ryzen 3 7440u

Os dados de benchmark deste processador revelam 4 MB de cache L2 e 8 MB de cache L3, com uma placa gráfica AMD RDNA3 integrada com 4 unidades de computação operando a uma frequência máxima de 2.5 GHz.

No desempenho de núcleo único, o processador marca impressionantes 2323 pontos, superando os processadores Intel Core i3-13100F e i3-12300 quad-core. No desempenho geral, atinge 6571 pontos, superando ligeiramente o Core i3-13100T. Os resultados são tão semelhantes que poderiam essencialmente ser considerados iguais.

Implicações e Potencial

Embora os modelos finais possam não se desviar significativamente destes valores de referência, os processadores da AMD continuam a oferecer uma relação desempenho-preço atraente, posicionando-os como fortes concorrentes no mercado. Esses processadores, provavelmente projetados para laptops, poderiam reforçar a presença da AMD neste segmento. Se oferecerem desempenho ideal para jogos casuais, poderão se tornar a escolha preferida de muitos usuários que procuram uma experiência de computação equilibrada.